Câmara aprova projeto que define área rural de Porto Alegre como Zona Livre de Agrotóxicos e Transgênicos

Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

 

Fortalecer a produção de alimentos nas proximidades dos centros urbanos é fundamental para a resiliência das cidades. Nesse caminho, Porto Alegre deu mais um passo nesta segunda-feira, 19, com a aprovação na Câmara dos Vereadores do projeto de lei que institui e define a Zona Rural da Capital como Zona Livre de Agrotóxicos e Transgênicos.

 

O projeto, proposto pelo vereador Cássio Trogildo, contou com apoio da Associação dos Produtores da Rede Agroecológica Metropolitana (Rama) e é mais um avanço obtido por Porto Alegre para a proteção e qualificação da sua Zona Rural.

 

Em setembro de 2015, a partir de um projeto de lei do Executivo Municipal, foi reinstituída a demarcação da Zona Rural da cidade. Já em dezembro do ano passado, o prefeito José Fortunati assinou a adesão de Porto Alegre ao Pacto Mundial pela Política Alimentar Urbana, protocolo internacional que busca estimular a produção de alimentos nas proximidades de grandes centros urbanos, com base nos princípios da sustentabilidade e da justiça social.

 

“Nos últimos anos, alguns organismos internacionais se manifestaram a respeito do uso de agrotóxicos, que tem sido amplamente disseminado desde então. Em 2007, a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura organizou a Conferência Internacional sobre a Agricultura Orgânica e Segurança Alimentar, que concluiu que a agricultura convencional esgotou sua capacidade de alimentar a população global e que existe a necessidade de substitui-la pela agricultura ecológica”, afirmou Trogildo.